Visando a proteção e garantia dos direitos de seus associados, a ASSOCIACAO DOS MILITARES DA RESERVA, REFORMADOS, DA ATIVA E SEUS PENSIONISTAS DO ESTADO DO TOCANTINS-ASMIR impetrou Mandado de Segurança coletivo por meio do Escritório Keyne & Advogados Associados, contra atos do Governador de Tocantins, requerendo-se a concessão do reajuste anual tendo como referência o INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, que é de 5.0747%, restando o percentual de 4.0747% em benefício dos Associados da Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa e Seus Pensionistas do Estado do Tocantins – ASMIR.

Em julgamento, o pedido foi denegado. Contudo, será interposto Recurso Ordinário visando a mudança do Acórdão proferido.

A ASSOCIAÇÃO IRÁ APRESENTAR RECURSO ORDINÁRIO NO STJ, QUE SERÁ JULGADO EM BRASÍLIA-DF, O QUE PERMITE, COM MAIOR FACILIDADE, O CONTATO COM O MINISTRO RELATOR E OS DEMAIS MINISTROS QUE COMPÕE A TURMA, POIS SE FARÃO DEPASCHOS COM TODOS OS MINISTROS, EXPONDO A SITUAÇÃO QUE VÊM OCORRENDO PERANTE A CLASSE, BUSCANDO-SE MUDANÇAS PARA NOSSOS POLICIAIS.

Aguardemos com positivismo sobre a mudança de nosso cenário com as medidas realizadas pela Associação ASMIR.

Atenciosamente,

ASSOCIACAO DOS MILITARES DA RESERVA, REFORMADOS, DA ATIVA E SEUS PENSIONISTAS DO ESTADO DO TOCANTINS-ASMIR

Segue link da Ementa do MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO Nº 0037637-94.2019.827.0000/TO

DATA BASE 2019