Na manhã desta quarta-feira, 13, a Diretoria Executiva e o Conselho Deliberativo da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas do Estado do Tocantins (Asmir), se reuniram para  definir sobre a pauta na qual foram apresentados dois temas importantes para a entidade. O primeiro tratou-se do adiamento da Eleição dos membros do Conselho Deliberativo e o segundo, tratou-se do planejamento e custos das festas de confraternização de final de ano.

Durante a reunião o presidente da Asmir, Capitão Raimundo Sulino, afirmou que, em razão da pandemia provocada pelo corona vírus,  a realização da eleição do Conselho Deliberativo, que aconteceria em junho/julho de 2020 foi prejudicada. Diante da situação o Presidente sugeriu o adiamento da Eleição por um prazo de 90 dias ou até que a pandemia seja superada e a normalidade no país e no Tocantins seja restabelecida. Diante da situação e dos argumentos apresentados,  os membros da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo aprovaram a proposta apresentada.

Outro assunto tratado na reunião foi sobre as festas de confraternização da Asmir em Palmas e no interior do Estado, que tradicionalmente acontecem no final do ano. Foram amplamente discutidos os valores para a realização das festas, que exige um alto custo financeiro, a exemplo de 2019, que totalizou R$ 263.083,75. Discutiu-se também que, para manter o nível e a qualidade das festas, a solução está em diminuir a concessão de quatro para dois ingressos na festa de Palmas, e caso o associado queira levar outros convidados poderá comprar até dois ingressos a mais. Devendo ser observado que o custo das festas a serem realizadas na capital e no interior não pode por associado participante, ultrapassar o valor de três mensalidades. As sugestões foram aprovadas, passando a valer para as festas a partir de 2020.

 

Fotos: ASCOM da ASMIR.